Home » Vídeo: prédio histórico desaba no centro de Salvador

Vídeo: prédio histórico desaba no centro de Salvador

por carolinagomes
video:-predio-historico-desaba-no-centro-de-salvador

Parte do prédio que abrigou o tradicional Restaurante Colon, em Salvador, desabou na manhã desta quinta-feira (25), um dia após ser interditado pela Defesa Civil (Codesal) da cidade. O casarão, em frente à Praça Conde dos Arcos, no bairro do Comércio, estava em área tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).Famoso por abrigar o estabelecimento citado na obra “O Sumiço da Santa”, do escritor baiano Jorge Amado, o prédio foi evacuado em 2020 após apresentar problemas estruturais por falta de manutenção. O restaurante funcionou por 106 anos no local, e era considerado o mais antigo de Salvador.Na tarde de quarta (24), a Codesal havia realizado uma nova vistoria no imóvel e interditou a área do entorno exatamente por conta do risco de desabamento. A Prefeitura de Salvador afirma que, ainda em 2020, o dono do imóvel foi notificado a suspender as atividades comerciais até que o risco fosse sanado e realizar serviços de recuperação e reforço estrutural das partes instáveis, principalmente nos dois últimos pavimentos superiores.Com a queda de parte do casarão, a Defesa Civil disse que solicitou apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) para a demolição das partes remanescentes, em comum acordo com as deliberações do Iphan, que encaminhou dois técnicos para o local.Em nota, o Iphan afirmou que abriu em 2022 um processo de fiscalização para apurar possível deterioração do imóvel e que, durante vistoria, constatou que o prédio estava em estado de degradação.“Por se tratar de imóvel particular, a responsabilidade pela conservação de bens tombados é dos seus proprietários. O Iphan vem acionando órgãos públicos a fim de se ter os nomes dos proprietários para adoção das medidas cabíveis, podendo gerar multa, em caso de negligência. Houve informação recente sobre o nome do proprietário e o auto de infração está sendo emitido em seu nome”, completa o órgão.

você pode gostar