Home » Traficante morto em confronto mandou esquartejar comparsa, diz delegado

Traficante morto em confronto mandou esquartejar comparsa, diz delegado

por Redacao Bahia No Ar
traficante-morto-em-confronto-mandou-esquartejar-comparsa,-diz-delegado

Jorge Douglas Bomfim da Silva, conhecido como DG, era o ‘chefão’ do tráfico de drogas da cidade de Mata de São João e acabou morrendo em confronto com a polícia, durante a Operação Excalibur, na manhã desta quarta-feira (12). O traficante líder da facção ‘A Tropa’ tinha uma atuação violenta, mandando matar até aliados. Em entrevista, o delegado Nilton Tormes, integrante do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), afirma que DG foi responsável por uma série de assassinatos em meio à guerra pelo comando do crime organizado do município, sendo ainda o mandante de executar e esquartejar um comparsa, chamado apenas pelo apelido VN. O crime aconteceu em abril deste ano e o principal motivo para tamanha brutalidade foi uma rixa entre os dois, por isso, imaginando que o então aliado poderia traí-lo, o traficante acabou ordenando o homicídio. “Então veja o requinte de crueldade que esses indivíduos utilizam para ceifar a vida de terceiros. Eles têm uma incidência de crueldade imensa nos atos deles”, disse Tormes. Além da morte de Jorge Douglas, a polícia conseguiu prender três membros do alto escalação do grupo criminoso, sendo eles André do Caboré, Alessandro Pereira (Gordo), e Joseval, que já era procurado por homicídio qualificado pela Justiça de São Paulo. Na Operação Excalibur, foram apreendidos uma metralhadora, um revólver 38 e embalagens utilizadas na comercialização de drogas.

você pode gostar