A partir de 14 de outubro mais de 14 mil exames de mamografia serão ofertados pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), na capital e interior dentro da campanha “Outubro Rosa”. Durante todo o mês serão feitas ações itinerantes de conscientização, detecção precoce e tratamento do câncer de mama.

 

Os exames serão realizados em pacientes de 40 a 69 anos, com horário previamente agendado pela internet (disponível aqui), a fim de evitar filas e aglomerações no atendimento.

 

Na capital baiana, as mamografias serão ofertadas em unidades móveis e no Centro Estadual de Oncologia (Cican). Já no interior, as 21 Policlínicas Regionais de Saúde ofertarão os exames, no entanto, o agendamento ocorre nos postos de saúde ou nas Secretarias Municipais de Saúde.

 

A Sesab ressalta que no dia marcado a pessoa deve apresentar um documento de identidade com foto, cartão do SUS e um comprovante de endereço no município.

 

O programa tem como diferencial o acompanhamento de pacientes com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando a integralidade do atendimento.

 

A expectativa da Secretaria é de que neste ano as unidades móveis realizem em torno de 140 mamografias por dia. As unidades móveis ficarão estacionadas nos seguintes locais: UNEB, no Cabula (de 4 de outubro a 13 de novembro); Mansão do Caminho, em São Marcos (de 4 de outubro a 13 de novembro); Departamento de Saúde da Polícia Militar, Avenida Dendezeiros (de 4 a 30 de outubro); Salvador Norte Shopping, São Cristóvão (de 4 a 16 de outubro); 41º Companhia da Polícia Militar, Federação (de 18 a 20 de outubro); Lar Harmonia, Piatã (de 21 a 23 de outubro); sede da Sesab, Centro Administrativo, (de 25 a 27 de outubro),  UPA de São Caetano, em São Caetano (de 3 a 13 de novembro), e Organização do Auxílio Fraterno, Queimadinho, Liberdade (de 3 a 6 de novembro).

 

Na última década foram realizadas mais de 800 mil mamografias bilaterais e 62 mil ultrassonografias em mulheres residentes nos 417 municípios baianos.

 

Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que em 2021 serão detectados 66.280 novos casos de câncer de mama no país. Segundo a secretária da Saúde do Estado em exercício, Tereza Paim, “a principal causa de morte por câncer entre mulheres se dá pelo câncer de mama e o diagnóstico precoce pode levar à cura em 90% dos casos. Além disso, quando precocemente descoberto pode-se evitar o procedimento cirúrgico de retirar a mama por completo ou ainda evitar procedimentos complementares como quimioterapia ou radioterapia, aumentando a sobrevida dessas pacientes e reduzindo a morbidade”.

 

Quando o exame tiver diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia da rede de atendimento da Sesab.

 

*Com informações Bahia Norte.