Por precaução, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) solicitou nesta quarta-feira (7) a inclusão da possibilidade de formação de coágulos sanguíneos no item “Advertência e Precauções” da bula da vacina contra a covid-19 de Oxford, que é produzida no Brasil pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

A agência, porém, manteve recomendação do uso do imunizante vacina, considerando que os benefícios superam quaisquer riscos relacionados a vacinas, que ainda não foram comprovados e surgiram de casos raríssimos pelo mundo. Tratam-se de casos muito raros de formação de coágulos sanguíneos associados à trombocitopenia - diminuição do número de plaquetas (fragmentos de células que ajudam a coagular o sangue) - e, em alguns casos, sangramentos que podem estar associados ao uso da vacina", escreveu a agência.