A cantora Marília Mendonça morreu, aos 26 anos, nesta sexta-feira (5), em um acidente de avião, segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. A cantora viajava para cumprir a agenda de shows quando o avião caiu em curso d’água próximo de acesso pela BR 474, na cidade de Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce, no oeste de Minas.

Segundo a Infraero, o avião com a artista decolou às 13h05 (hora de Brasília) do aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia.

“Nesta sexta (05), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais”, disse do Corpo de Bombeiros em nota.

A assessoria da cantora confirmou as mortes do produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e do co-pilto do avião, que não tiveram seus nomes revelados.

A Força Aérea Brasileira (FAB) disse, em nota, que está identificando os motivos da queda do avião e retirou parte da aeronave para análise.

A assessoria da cantora disse inicialmente aos jornalistas que a artista havia sobrevivido ao acidente aéreo em Minas Gerais. A CNN publicou a informação repassada pela assessoria no meio da tarde. Os Bombeiros de Minas confirmaram a morte da cantora posteriormente.

“Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e copiloto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite. De momento, são estas as informações que temos”, afirmou a assessoria da cantora.

A aeronave que caiu é um bimotor Beech Aircraft, da empresa PEC Táxi Aéreo, de Goiás.

Marília deixa o filho Léo, de 1 ano de idade.

Compositora desde os 12 anos de idade

Marília Mendonça começou a se destacar como compositora jovem, aos 12 anos de idade. Colecionava alguns dos maiores hits do Brasil, como “Infiel”, “Supera”, “Ciumeira” e “De quem é a Culpa”.

Seu sucesso no sertanejo trouxe a Marília a fama de “rainha da sofrência”. Ela foi uma das precursoras do movimento “feminejo”, marcado pela ascensão das mulheres cantando o gênero que, até o início dos anos 2000, era predominantemente masculino.

Apesar da pouca idade, Marília começou a colecionar grandes sucessos como compositora, ainda na adolescência. As letras dela começaram a ganhar fama sendo interpretadas por grandes nomes da música.“É Com Ela Que Eu Estou” – na voz de Cristiano Araújo, “Até você voltar” e “Cuida Bem Dela” – sucesso da dupla Henrique & Juliano são alguns dos sucessos escritos por Marília.

Sucesso na internet

Em abril do ano passado, no começo da pandemia, a cantora quebrou o recorde mundial de espectadores simultâneos em uma live no YouTube, quando atingiu 3,2 milhões de pessoas ao mesmo tempo. A cantora seguia a tendência de artistas brasileiros em exibir shows pela internet com o objetivo de arrecadar fundos para as vítimas de Covid-19. 

À época, como diferencial, a live da cantora contou com a participação de um intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais). 

Marília se destaca ainda pelo grande número de seguidores nas redes sociais. Só no Instagram, o perfil oficial da cantora conta com 36,5 milhões seguidores.

Seu trabalho mais recente é o projeto “As Patroas”, em parceria com a dupla Maiara e Maraisa.

Fonte: CNN BRASIL.