O Governo Bolsonaro quer obter recursos para novos cartões do Auxílio Brasil. O objetivo é trocar os cartões em posse dos 18 milhões de beneficiários do programa social, que ainda carregam a marca do Bolsa Família. A cinco meses das eleições, esta seria mais uma estratégia para conquistar o eleitorado beneficiário do programa considerado carro-chefe da campanha à reeleição.

A campanha de Bolsonaro identificou que muitas ainda sacam os recursos com o antigo cartão, dificultando a associação dos pagamentos ao atual presidente. Além disso, novos beneficiários ainda não receberam o seu exemplar. De acordo com estudo da CNM (Confederação Nacional dos Municípios), mais de 1 milhão de famílias aguardam para entrar no Auxílio Brasil.

Um impasse entre o Ministério da Cidadania e a Caixa Econômica Federal tem dificultado a mudança. A Caixa, porém, apontou problemas técnicos para emitir novos cartões e cobra cerca de R$ 18 por cartão emitido. O Ministério da Cidadania pediu recursos à Economia, mas como não havia espaço no teto de gastos, regra que limita as despesas do governo, a Cidadania optou por buscar dinheiro dentro do próprio orçamento.

 

Fonte: Bnews