Muito citado pelos parlamentares bolsonaristas na CPI da Covid-19 no ano passado, a suspeita de desvios na compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste (compra conjunta dos governadores da região nordestina) voltou à baila na manhã desta terça-feira (26), com a deflagração da operação da Polícia Federal para investigar os supostos desvios na ordem de R$ 45 milhões.

De acordo com o jornal O Globo, os agentes da PF cumprem busca e apreensão contra empresários, laranjas e lobistas envolvidos no suposto esquema. Vale ressaltar, que não há nesta operação, mandados contra governadores. Em Salvador, os mandados estão sendo cumpridos no Corredor da Vitória.

O caso tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ) porque o governador da Bahia, Rui Costa (PT), presidente do Consórcio à época dos fatos, é investigado por ter dado autorização à aquisição dos aparelhos, que nunca foram entregues.