Uma mulher de 25 anos, identificada como Joana Darc, que estava desaparecida desde o dia 11 de março morreu após ter sido estuprada, espancada e enterrada viva em uma vala aberta nos fundos de uma casa abandonada, na cidade de Medina, região de divisa entre Minas e Bahia. A causa mortis foi revelada pelo laudo do Instituto Médico Legal (IML) da cidade mineira de Pedra Azul.

O corpo da vítima só foi encontrado quatro dias após o seu desaparecimento. A polícia afirma que ela foi abordada na saída de uma festa de pagode por três jovens de 21, 20 e 17 anos. Um dos suspeitos foi preso pela polícia, mas os outros dois permaneciam foragidos até a publicação desta matéria.