Adolescente apontado como autor do assassinato de Marcel Vieira, funcionário e braço direito do dono da pousada de alto padrão Paraíso Perdido, em Jaguaripe, se apresentou à polícia e foi apreendido pelos policiais. O menor estava acompanhado por um advogado e de acordo com o delegado responsável pelas investigações, o jovem negou que tenha participação no crime.

O adolescente foi apresentado na delegacia de Nazaré, pois o suspeito alegou que não se sentia seguro para realizar o depoimento em Jaguaripe. O funcionário assassinado era tido como testemunha chave para a investigação da morte de Leandro, dono da pousada Paraíso Perdido.

A Polícia Civil segue com duas linhas de investigação para o assassinato do funcionário do empresário, que foi encontrado morto, despido e com marcas de tiros. A primeira é queima de arquivo e a outra é o envolvimento com o tráfico de drogas.