O objetivo das oficinas realizadas pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), nos dias 7 e 9 junho, em Porto Seguro e Ilhéus. Foi realizado para contribuir com o processo de qualificação e aperfeiçoamento da gestão territorial na zona costeira e marinha da Bahia, por meio do Programa de Gerenciamento Costeiro (Gerco). O encontro contou com a participação de técnicos ambientais e secretários da região Sul e do Extremo Sul baiano, fazendo parte do Junho Ambiental, programação com atividades dedicadas ao meio ambiente organizada pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e a Secretaria.


Rosalvo Júnior. especialista em meio ambiente da Sema, destacou: "Ficou consolidado nas reuniões como uma das principais prioridades a necessidade de termos um Programa Estadual para a Conservação da Linha de Costa da Bahia, onde de posse de dados e informações confiáveis se possa compreender acerca do recuo, avanço ou estabilização da linha de costa, e desta maneira planejar o uso e ocupação do litoral baiano de forma sustentável, especialmente nas áreas urbanas e em urbanização. Com isto, poderemos realizar ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas".

Aspectos importantes foram levantados para as oficinas, como a compressão da legislação na definição das atribuições de cada ente da federação, a gestão das praias e a localização das barracas de atendimento ao público, a realização do planejamento da Orla Marítima, a formação em Gerenciamento Costeiro, a disseminação de técnicas de recuperação de manguezais e a necessidade de que as Oficinas do Gerco sejam realizadas com mais tempo de duração, garantindo melhorias para muitos problemas que requerem informações científicas, diálogos técnicos e estudos para o encontro das soluções da gestão da zona costeira baiana.

Fonte: SEMA