Home » Primeira criança é vacinada contra dengue em Salvador

Primeira criança é vacinada contra dengue em Salvador

por pedroosorio
primeira-crianca-e-vacinada-contra-dengue-em-salvador

Diante do aumento dos casos de dengue no Brasil, a vacinação contra a doença foi iniciada em Salvador. A capital baiana recebeu o primeiro lote, com 56.493 doses, na manhã desta quinta-feira (15). Essa primeira fase na cidade vai contemplar com o esquema primário os pré-adolescentes entre 10 e 11 anos. Nessa faixa etária, a cidade conta 87.307 pessoas. O primeiro a receber a dose foi Vitor Santos Abreu, de 10 anos.A vacinação foi iniciada às 14h, no bairro da Liberdade. Já a partir desta sexta-feira (16), a vacinação acontecerá em 30 unidades de saúde de referência, distribuídas pelos 12 distritos da cidade, das 08 às 16h.De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o público será ampliado gradativamente a partir do recebimento de novos lotes. Em dezembro do ano passado, o Brasil incorporou a vacina no SUS, tornando-se o primeiro país do mundo a oferecer o imunizante no sistema público universal. Salvador contabiliza 158 casos confirmados de dengue, entre 31 de dezembro e 10 de fevereiro. O número representa redução de 65% das notificações quando comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 453 casos. Na Bahia já foram registradas duas mortes em 2024, nos municípios de Caetité e Jacaraci.A secretária de saúde de Salvador, Ana Paula Matos, defende que a inclusão da vacina da dengue é mais uma ferramenta importante no SUS para se evitar casos graves da doença, principalmente óbitos. “Estamos na contramão do Brasil que entrou em alerta para o aumento de casos de dengue, graças a uma série de ações para o enfrentamento das arboviroses que promovemos ao longo dos últimos meses na nossa cidade. Intensificamos as atividades de monitoramento e prevenção, bem como reforçamos a conscientização sobre prevenção junto à população. Com o avanço da imunização, esperamos que a dengue seja classificada como mais uma doença imunoprevenível, mas o enfrentamento contra o mosquito Aedes deverá continuar sendo prioridade de cada cidadão”.

você pode gostar