Home » Não é possível fazer transição energética sem eletrificação, diz diretor-presidente do Ibram

Não é possível fazer transição energética sem eletrificação, diz diretor-presidente do Ibram

por nathanlopes
nao-e-possivel-fazer-transicao-energetica-sem-eletrificacao,-diz-diretor-presidente-do-ibram

O diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Raul Jungmann, frisou a importância dos minerais na mudança da matriz energética.“Não há possibilidade de fazer uma transição para uma economia de baixo carbono sem ampliar a eletrificação”, afirmou, nesta segunda-feira (3), em painel no CNN Talks.Citando baterias, turbinas eólicas e painéis solares, Jungmann destacou que “tudo isso” exige “minerias críticos e estratégicos”, como lítio e nióbio.O diretor-presidente do Ibram, ex-ministro da Defesa, participou do painel “Inovação e descarbonização”. Também presente no painel, Paulo Emilio de Miranda, presidente da Associação Brasileira do Hidrogênio​, afirmou que a humanidade caminha para a descarbonização.“Madeira era o combustível que tínhamos tempos depois. Depois, o carvão. Depois, o petróleo. Depois, o gás”, disse.“Quando passa de um para outro, o teor de carbono diminui e o de hidrogênio, aumenta”, acrescentou.Head de Sustentabilidade da Ambipar​, Rafael Tello também adotou um tom otimista para dizer que o Brasil está na vanguarda em ter uma matriz energética mais limpa.“O Brasil é uma capsula do tempo: estamos no futuro que o mundo está correndo atrás”, afirmou.Já o diretor de Sustentabilidade e Cidadania Digital da Caixa, Jean Rodrigues Benevides, destacou o papel do banco público na descarbonização no setor habitacional.“Criamos um selo, baseado em seis categorias, que indica como fazer uma construção mais sustentável de um empreendimento”, afirmou.“Esse selo vem junto a um incentivo na taxa de juros, para a gente dar incentivo e ofertar mais tipos desses empreendimentos”, acrescentou.O evento“CNN Talks – Próximos Passos para a Transição e Transformação Energética no Brasil” reuniu autoridades governamentais, empresários e especialistas em debate.Como protagonista no cenário da transição energética, o Brasil está em posição relevante na geopolítica global em prol da energia mais rentável e sustentável.No entanto, há muito a ser discutido em relação a estratégias, desafios e oportunidades, como nossos pontos positivos, investimentos, esforços e a competitividade no setor.Sob mediação e condução dos jornalistas Márcio Gomes e Fernando Nakagawa, o encontro contou com uma plateia convidada de empresários e players do segmento, em São Paulo.

você pode gostar