Home » MPT-BA Intensifica Combate ao Comércio e Produção Clandestina de Fogos de Artifício

MPT-BA Intensifica Combate ao Comércio e Produção Clandestina de Fogos de Artifício

por Lucas Franca
mpt-ba-intensifica-combate-ao-comercio-e-producao-clandestina-de-fogos-de-artificio

O Ministério Público do Trabalho da Bahia (MPT-BA) está liderando uma operação conjunta nesta semana para combater o comércio ilegal e a produção clandestina de fogos de artifício em todo o estado. Projeto Pavio Curto em Ação O Projeto Pavio Curto continuará suas atividades nos próximos dias, abrangendo diversas regiões da Bahia. Na terça-feira (11), as ações de fiscalização se concentraram em barracas de venda no município de Feira de Santana. A operação visa impedir que artefatos fabricados de forma ilegal cheguem aos consumidores. Esses produtos frequentemente utilizam mão de obra análoga à escravidão, trabalho infantil e descumprem normas de saúde e segurança. Além disso, a falta de certificação adequada aumenta o risco de acidentes. Participação Multidisciplinar A operação conta com a participação do Exército, das polícias Rodoviária Federal, Civil e Militar, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA), do Conselho Regional de Química (CRQ-BA) e da Superintendência Regional do Trabalho (SRT-BA). Cada órgão contribui com uma atribuição específica. Essa abordagem multidisciplinar torna a ação mais eficiente e eficaz, otimizando recursos e esforços. Declarações do Coordenador do Projeto Ilan Fonseca, procurador do MPT-BA e coordenador do Projeto Pavio Curto, destacou a importância da fiscalização conjunta e coordenada para prevenir acidentes e riscos à saúde. Ele ressaltou a necessidade de combater o comércio de fogos clandestinos, que não possuem notas fiscais e representam um grande risco à segurança pública. “Esses artefatos contêm elementos químicos perigosos. Sem supervisão técnica adequada, a explosão pode ser mais grave do que se imagina”, explicou. Ações e Medidas Durante a operação, estão sendo apreendidos produtos ilegais e verificadas as condições de trabalho, incluindo o registro em carteira dos empregados e a segurança dos ambientes de produção. Um item crucial é a obtenção do auto de vistoria do Corpo de Bombeiros, necessário para qualquer estabelecimento que comercialize fogos de artifício. A equipe do Projeto Pavio Curto também está atuando para impedir a venda desses produtos em vias públicas. Isso é essencial para prevenir riscos de explosões e incêndios que podem afetar a população. Perspectivas Finais Até o final da semana, outros locais de produção e venda serão vistoriados. A expectativa é que a operação resulte em maior segurança para trabalhadores e consumidores. Além disso, espera-se uma redução significativa no comércio ilegal de fogos de artifício na Bahia.

você pode gostar