Home » DISPUTA EM SALVADOR: Lula se esquiva de Geraldo Jr. e diz não querer conflitos com Congresso

DISPUTA EM SALVADOR: Lula se esquiva de Geraldo Jr. e diz não querer conflitos com Congresso

por Matheus Souza
disputa-em-salvador:-lula-se-esquiva-de-geraldo-jr.-e-diz-nao-querer-conflitos-com-congresso

Brasília, 23 de Janeiro de 2024 – O presidente Lula abordou, nesta terça-feira, suas perspectivas para as eleições de 2024, destacando a importância de evitar conflitos e pregar cautela nas disputas eleitorais. Em uma entrevista ao apresentador Mário Kertész, da rádio Metrópole, o líder petista expressou sua visão sobre o processo eleitoral, citando o caso específico de São Paulo como exemplo. Cautela nas Eleições de Salvador Lula enfatizou sua postura de evitar criar conflitos durante o processo eleitoral, especialmente em Salvador, onde o vice-governador Geraldo Jr. (MDB) é pré-candidato à Prefeitura. O presidente ressaltou a importância de sua posição como chefe de estado ao afirmar: “Eu não vou me jogar para criar conflitos. Eu tenho que saber que sou presidente e tenho que conversar com as pessoas.” Ele expressou a necessidade de adotar uma abordagem equilibrada para evitar problemas futuros após as eleições. Lula destacou sua responsabilidade como presidente da República, afirmando: “Eu tenho que fazer um jogo mais ou menos acertado para que eu não traga problemas depois quando terminar as eleições aqui no Congresso Nacional.” Tratamento Respeitoso em Caso de Conflitos na Base do Governo O presidente salientou que, como chefe de estado, deve tratar com respeito os candidatos que fazem parte da base do governo, mesmo quando disputam entre si. Ele afirmou: “Eu tenho que levar em conta que se tiverem dois candidatos da base do governo disputando uma eleição, eu tenho que dar um tratamento mais respeitoso, eu não posso ser acintoso.” São Paulo como Caso Especial Lula abordou o caso da disputa em São Paulo como “muito especial”, destacando o confronto direto entre o ex-presidente e o atual presidente, referindo-se a si mesmo e ao vice-governador Geraldo Jr. Sem mencionar diretamente o nome do pré-candidato em Salvador, Lula frisou a satisfação em convencer Marta Suplicy a apoiar a pré-candidatura de Guilherme Boulos. “Agora, na capital de São Paulo é uma coisa muito especial, é um confronto direto entre o ex-presidente e o atual presidente, entre eu e a figura. E a gente vai disputar. Eu fiquei feliz de conseguir convencer a companheira Marta Suplicy, que é a prefeita que tem a melhor memória do povo de São Paulo, a serviço com o companheiro Boulos”, acrescentou. O posicionamento cauteloso do presidente Lula destaca sua abordagem estratégica para as eleições de 2024, buscando um equilíbrio entre a participação política e a responsabilidade de seu cargo. O caso específico de São Paulo destaca-se como um exemplo peculiar dentro do cenário político nacional. Clique aqui e veja mais em: noticiatem.com

você pode gostar