Home » Congresso argentino aprova em definitivo megapacote de reformas de Milei

Congresso argentino aprova em definitivo megapacote de reformas de Milei

por gustavozanfer
congresso-argentino-aprova-em-definitivo-megapacote-de-reformas-de-milei

O presidente da Argentina Javier Milei conquistou sua primeira grande vitória no Legislativo ao conseguir a aprovação de seu pacote de reformas econômicas, concedida pelo Congresso na madrugada desta sexta-feira (28).O texto aprovado difere do apresentado originalmente após meses de discussões e uma série de modificações pelos parlamentares.“Com 38 deputados, 7 senadores e o apoio de um setor da liderança política, e apesar do obstrucionismo do Kirchnerismo e dos seus habituais cúmplices, que atrasaram o projeto durante meses, o Governo Nacional conseguiu a aprovação da primeira lei no caminho para o país livre e próspero que os argentinos elegeram em 19 de novembro”, disse uma declaração oficial do Gabinete do Presidente.No documento, o Gabinete diz que a aprovação da lei não resolve “a situação catastrófica herdada”, mas reconhece “progresso significativo” no governo. “O Poder Executivo agradece mais uma vez o trabalho patriótico dos legisladores que compreenderam a responsabilidade histórica que tinham em suas mãos.”A proposta do megapacote de Milei foi aprovado no Senado argentino neste mês após horas de debate, cuja votação chegou a um empate de 36 a 36 votos. A vice de Milei, Victoria Villaruel, concedeu o voto definitivo para aprovação do projeto, que retornou à Câmara para tratar das alterações feitas pelos senadores.A nova lei dá poderes especiais para Milei governar por decreto em diversas áreas, permite a dissolução de organismos públicos e privatizações de estatais, altera leis trabalhistas e dá incentivos fiscais para empresas estrangeiras que queiram investir no país.Ainda assim, foi necessário que Milei fizesse diversas concessões para que o texto pudesse avançar: a redução dos mais de 660 artigos originais da “Lei de Bases” – conhecida também como “Lei Ônibus” – para as atuais 238, em um consenso no governo.O que é o megaprojeto de lei de Milei?A “Lei de Bases e Pontos de Partida para a Liberdade dos Argentinos”, também conhecido como megaprojeto de lei, foi apresentado nos primeiros dias do governo de Javier Milei.O documento original possuía 664 artigos. Depois de muita articulação política e debate, a Câmara aprovou um texto com 232 artigos, quase um terço do projeto original.O pacote inclui diversas modificações e medidas, incluindo a declaração de “emergência pública em questões administrativas, econômicas, financeiras e energéticas pelo período de um ano”.A medida daria a possibilidade ao Poder Executivo para legislar nessas áreas sem precisar passar pelo Congresso.Entretanto, o governo teve que ceder novamente em relação a alguns pontos para que ele fosse analisado pelo Senado.A Aerolíneas Argentinas, Radio y Televisión Argentina (RTA) e Correo Argentino foram excluídas das empresas públicas viáveis ​​para privatização.Quais as modificações feitas pelo Senado?Na votação de 13 de junho, em meio a amplos protestos de rua, as empresas Aerolíneas Argentinas, Correo Argentino e o sistema público de mídia foram excluídas pelo governo da lista de estatais elegíveis para privatização como parte de uma negociação com senadores para conseguir a aprovação das normas.Além disso, os legisladores introduziram alterações para moderar os benefícios fiscais incluídos no regime conhecido como “RIGI” para investimentos superiores a US$ 200 milhões (R$ 1 bilhão) e eliminaram modificações nos impostos sobre altos salários e bens pessoais, entre outros aspectos.Enquanto os senadores debatiam o megaprojeto houve confronto entre manifestantes e policiais.Carros e lixeiras foram incendiados e manifestantes jogaram garrafas e pedras contra as forças de segurança.A polícia usou um caminhão com canhão d’água, motos e balas de borracha para tentar dispersar os manifestantes. Pelo menos 18 pessoas foram detidas. 1 de 11 Manifestantes jogam objetos em direção ao prédio do Congresso durante um protesto contra o megaprojeto de lei do governo ultraliberal do presidente Milei que está sendo debatido no Congresso da Argentina Crédito: Fernando Gens/picture Alliance via Getty Images 2 de 11 Confronto entre polícia e manifestantes do lado de fora do Congresso da Argentina Crédito: CNN 3 de 11 Confronto entre polícia e manifestantes do lado de fora do Congresso da Argentina Crédito: CNN 4 de 11 Carro pega fogo em frente ao Congresso durante um protesto contra o plano de reforma do governo do presidente Milei, que está sendo debatido no Congresso da Argentina Crédito: Fernando Gens/picture Alliance via Getty Images 5 de 11 Confronto entre polícia e manifestantes do lado de fora do Congresso da Argentina Crédito: CNN 6 de 11 Manifestante tenta escapar do gás lacrimogêneo durante um protesto contra um o megaprojeto de lei do governo do presidente Milei que está sendo debatido no Congresso da Argentina Crédito: Fernando Gens/picture Alliance via Getty Images 7 de 11 Mobilização massiva de professores, organizada por sindicatos e organizações sociais, é realizada enquanto pessoas se reúnem em frente ao Congresso Nacional contra a Lei de Bases, em Buenos Aires, Argentina Crédito: Luciano Adan Gonzalez Torres/Anadolu via Getty Images 8 de 11 Caminhão com canhão d’água tenta dispersar manifestantes em frente ao Congresso da Argentina Crédito: Todo Notícias 9 de 11 Manifestantes contra o Megaprojeto de Lei de Javier Milei incendeiam lixeira Crédito: Todo Notícias 10 de 11 Manifestantes contra o Megaprojeto de Lei de Javier Milei incendeiam objetos em Buenos Aires Crédito: Todo Notícias 11 de 11 Polícia de Buenos Aires utiliza motos para dispersar manifestantes contra o megaprojeto de lei de Javier Milei Crédito: Todo Notícias (Com informações de Gustavo Zanfer e Tiago Tortella, da CNN, e da Reuters)

você pode gostar